sexta-feira, julho 11, 2008

As cerejas, devido às intempéries, já não são o que eram.

No blogue de Vítor Dias, O Tempo das Cerejas, dá-se conta do desaparecimento deste colombiano, casado com uma mulher de nome Betancur e com uma filha pequena.
É comunista, autarca e dirigente sindical.
Tudo indica que tenha sido sequestrado pela policia metropolitana de Bogotá, às ordens de Uribe. A família tem feito démarches para saber do seu paradeiro: debalde. Nada se sabe.
Como se condena, e bem, os sequestros "revolucionários" das FARC, aqui fica o meu repúdio por este atentado ao mais elementar dos direitos humanos: a liberdade.
Uma sugestão: as FARC, movimento marxista-leninista, que se autonomizou do Partido Comunista da Colômbia (vide artigo de Miguel Urbano Rodrigues, in Avante), que pratica o sequestro como arma política, porque não propõe uma "troca" de reféns? Trocar Guillermo Rivera Fúquene por....Então, se ao tempo de Brejenev o PCUS trocou dissidentes soviéticos pelo SG do PCChileno, Luís Córvalan....há,pois, doutrina e praxis sobre a matéria.
JA
PS - Então é o camarada Carlos Almeida, quase três meses após esta ocorrência do sequestro de Fúquene, que passa a informação a Vítor Dias?...
Onde já vai o tempo (das cerejas?!...) em que Vítor Dias, membro da Comissão Política do PCP - era o homem mais bem informado de todos quantos "trabalhavam" a "informação".

2 comentários:

VÍTOR DIAS disse...

A piada final, como é evidente, não tem nem graça nem fundamento.

Destina-se apenas a existir, para que se não diga que o José Albergaria fez um «post» sobre um «post» do Vítor Dias absolutamente tranquilo e objectivo.

Qualquer leitor deste blogue perceberá que nunca em tempo algum tive a pretensão de ter um dom que não está ao alcance de nenhum ser humano: ou seja, dispor de toda a informação sobre tudo.

O J. Albergaria, se quer brilhar nas piadas, vai ter de se esforçar um bocadinho mais.

Aqueduto Livre disse...

Touché!

José Albergaria